terça-feira, 14 de abril de 2015


Início de uma nova fase...
Completamente inspirada por Jardins Naturais.

Seguem abaixo fotos que tirei inspirada pela metodologia de Gilles Clément.
Num jardim, as plantas que aparecem sem aviso transformam o registo das coisas ordinárias relançando a dinâmica da observação (CLÉMENT, 2001)






















quarta-feira, 8 de abril de 2015

Geopolítica do Capitalismo


Para Regina,
Com uma Paisagem não muito animadora
 e um abraço...
Geopolítica do Capitalismo


Mais um dia de Seminário e conforme o título desta pequena resenha, muito pertinente dado ao apresentador Jose Fiori, na dedicatória do livro que comprei no final da palestra e lançamento de seu livro.
Uma manhã inteira de política, uma análise profunda da política mundial, com pitadas de humor, como não poderia deixar de ter, quando tratamos de temas políticos.
O que uma Paisagista faria neste meio tão ameaçador? digo, se a ameaça te amedronta, intimida, é melhor ir de encontro a ela e olhá-la nos olhos. Depois, feito isso, estamos preparados para uma nova etapa, seja o que for e onde for.
Quando comecei a estudar as cidades, intrinsecamente estava no meio da política. 
E permear pelos universos tão distintos de fazer paisagens idealizadas, bem estudadas e analisar a cidade em sua conjuntura natural, absorvida pelas pessoas, poderes, leis, realmente me instigou a querer saber mais, a buscar mais ingredientes para uma completa compreensão do todo.
Quando soube que o mentor e Pós-Doutor Jose Fiori viria ao Rio e depois de 10 anos voltaria ao IPPUR para um debate sobre os seus anos de pesquisas geopolíticas e convivência fora do Brasil, percebi que era neste momento que a minha inserção seria feita, momento propício e perfeito, pensei!
Realmente não estava enganada, um amigo da Guiné Bissau fez uma pergunta: "Doutor em 8 anos que estou no Brasil estudando, essa foi a melhor abordagem sobre política mundial que escutei! minha pergunta é: O Brasil por tanto tempo esteve ao lado dos EUA, nos impondo uma cultura americanizada, enquanto a Argentina estava ao lado da Espanha, depois da crise Europeia a Argentina caiu e como fica essa aliança dos EUA com Cuba, o senhor acha que o Brasil se tornou desinteressante aos olhos da mega potência, o que devemos esperar para o futuro político do Brasil?"
Se questionem sobre isso, não darei a resposta é claro! pois a minha intenção é provocar questionamentos...
Aprendi muito com esse gênio, que fez uma bela explanação de saberes em uma linguagem simples e concluí que esse sistema realmente nunca entrará em estado de entropia, pelo contrário sempre girará da mesma maneira, mudando/sacrificando poucas peças(peão), porém o tabuleiro ficará intacto. Existe no meio da mídia muito frenesi, notícias tortas, pois a política dá ibope, saber quem, que País caiu, saiu, cresceu, ganhou, perdeu e etc. Até onde podemos acreditar? Podemos? ou Até onde querem que acreditemos?

E concluo: Uma paisagem não muito interessante, para uma Paisagista muito interessada...














sábado, 4 de abril de 2015




O Mestre Gilles Clément

"Vendo terreno baldio, não estou apenas fascinado pela energia da recuperação da natureza, eu também quero saber como inserir-me em meio a esse fluxo poderoso." 

"Surpreendente de uma árvore que ao longo do tempo se apoderou de uma bicicleta deixada no bosque, ilustra bem aquilo a que Clément chama de décalage. A memória deste lugar não voltará a ser a mesma no espírito de quem passou pelo bosque, pois o acontecimento imprevisto transforma a memória do espaço."
Gilles Clemént - blog Salomé C.